Toyotismo – Características, Críticas, Diferenças do Fordismo


O que é Toyotismo?

O Toyotismo nada mais é do que um modelo de produção industrial. Tem como objetivo o princípio da acumulação flexível, a fim de evitar principalmente os desperdícios que ocorrem no decorrer do processo.

O Sistema Toyota de Produção, como também é chamado, teve sua implantação inicial nas fábricas da Toyota Motors. Foi idealizado por Eiji Toyoda e Taiichi Ohno, que foram os maiores responsáveis pela criação desse importante método produtivo.

A sua criação ocorreu logo após a Segunda Guerra Mundial, no Japão. O motivo é que fosse possível adaptar o sistema produtivo à realidade encontrada no país na época. Essa realidade era de um mercado comercial muito mais limitado que o europeu e o americano, que eram baseados no Fordismo.

A principal filosofia do Toyotismo era a completa eliminação de todo e qualquer desperdício. Se baseia no conceito de produção sob necessidade. Isto é, produzir somente aquilo que o mercado estava demandando e nada a mais.

Dessa forma, esse modelo produtivo foi ganhando popularidade por diversos locais do mundo, especialmente depois da década de 70. Foi impulsionado com o surgimento do neoliberalismo por causa das novas formas de produção cada vez mais requisitadas pelo sistema capitalista.

Características do Toyotismo

Existem diversas características que são específicas do Toyotismo e que foram ganhando o mundo e até mesmo sendo adotadas por diversos outros tipos de processos produtivos, tais como:


  • O Toyotismo ganhou Toyotismo e Fordismograndes proporções e ganhou força graças às necessidades dos ideais neoliberais, que estavam surgindo na época.
  • É um sistema de mecanização flexível no qual não existem desperdícios nem uma grande quantidade de produtos armazenada em estoques.
  • Requer mão de obra qualificada e multifuncional treinada para que possa atuar em diferentes etapas do processo produtivo.
  • Controla as diversas etapas do processo de produção através da utilização do controle visual, conhecido como método Kanban.
  • Todas as diversas etapas do processo de produção passam por um controle de qualidade rigoroso, garantindo total qualidade final
  • Utiliza o sistema Just in time que auxilia na diminuição dos desperdícios. Como o nome diz, produz os produtos em tempo necessário e na quantidade necessária para atender à demanda.
  • Trabalha constantemente com pesquisas de mercado, para que seja possível adaptar sua produção e atender a contento as exigências do público que consome

Toyotismo e Fordismo

O método de produção Toyotista se contrapõe ao método Fordista em diversos aspectos. O principal deles é a flexibilização da produção.

Outra importante diferença entre esses dois modelos se encontra no treinamento. Também na responsabilidade no que diz respeito ao treinamento da mão-de-obra.

Isso porque no sistema Toyotista é importante que o funcionário domine todas as etapas que compreendem o processo produtivo, sendo capaz de executar multitarefas. Enquanto, no sistema Fordista o funcionário irá trabalhar de forma limitada em apenas uma função, desempenhando-a de modo repetitivo.

Além disso, no sistema Fordista, não era presente a necessidade da contratação de funcionários qualificados. Porém, isso é algo imprescindível para o sistema de produção Toyotista.

Inovações do Toyotismo

São atribuídas ao Toyotismo diversas inovações que permitem que a produção seja realizada de forma adequada com a demanda do mercado consumidor. Tornou possível a diminuição dos estoques e a diversificação daquilo que é fabricado. Conseguiu, ao contrário ao sistema Fordista, uma mão de obra muito mais multifuncional e qualificada.

Dessa forma é possível evitar muito desperdício no que diz respeito à produção excedente, fora do tempo, de desperdício de movimentação humana, problemas de transporte, logística e estoque. Os engenheiros da fábrica tornaram o processo bastante flexível, produzindo e estocando somente o necessário para que fosse possível atender a demanda. Isso fez com que o sistema ficasse conhecido como Just in Time, que significa “no tempo certo”.

Com a utilização de máquinas cada vez mais modernas no processo de automatização, houve uma redução significativa dos gastos empregados na mão de obra. Isso fez com que a mesma pudesse ser cada vez mais qualificada e capaz de operar equipes de trabalho. Esses serão os principais responsáveis pela inspeção de qualidade que ocorrera desde o início, até o fim do processo de produção.

Toyota

Mais do que isso tudo, é importante ressaltar que existem alguns princípios que são fundamentais para o Toyotismo, como o princípio de melhoria contínua. Ele ajuda a enfrentar os desafios que podem vir do futuro, bem como o “kaizen” que serve para o aprimoramento das operações dos negócios, também de uma maneira contínua. O “Vá e veja” (GenchiGenbutsu), considera importante a análise constante das fontes dos processos de produção e também dos problemas presentes nesse processo.

Críticas ao Toyotismo

Como qualquer sistema, o Toyotismo também tem seus pontos fracos e questões que são criticadas.

No ano de 1970, houveram diversas crises no petróleo, que acabaram abalando o sistema de capitalismo no mundo. O modelo Toyotista ganhou espaço, otimizando os processos de produção e evitando desperdícios,

No entanto, com a alta produtividade, uma menor quantidade de mão-de-obra é necessária. Isso gera um aumento nos índices de desemprego, visto a diminuição da oferta de trabalho em decorrência da tecnologia que acaba reduzindo a quantidade desses postos.

Sendo assim, embora seja extremamente vantajoso para a produção em si, o Toyotismo é um modelo de produção industrial que é um dos maiores responsáveis pelo nível de desemprego encontrado no setor secundário do mercado e também pela terceirização dos processos.

Curiosidades

Existem algumas curiosidades a respeito do Toyotismo que muitas pessoas não conhecem, tais como:

  • É a partir da lógica estabelecida por esse sistema, de controle de qualidade permanente, que irão surgir os certificados de qualidade tão conhecidos atualmente, o ISO
  • A empresa Toyota valorizou fortemente as pesquisas de mercado. Para que fosse possível adaptar seus processos ao que era exigido pelo mercado de consumidores.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre o Toyotismo. Como funciona, para que serve e sua grande influencia no setor produtivo moderno.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *