Lendas – As Principais Lendas Brasileiras e Suas Origens

Cursos Grátis Online com Certificado. São mais de 2000 Cursos. Clique no botão abaixo e escolha seu curso:

LISTA DE CURSOS

A fim de explicar fatos que estão acima do entendimento humano, as lendas se espalharam pelo mundo todo, produzindo respostas aceitáveis e até plausíveis sobre acontecimentos sobrenaturais.

O que são as lendas?

Mas o que de fato são as lendas? A lenda é uma história popular transmitida pela fala, de geração em geração. De caráter educativo ou fictício, as lendas combinam fatos reais e da imaginação das pessoas e, por isso, não podem ser comprovadas cientificamente. Um ponto importante é que uma lenda pode ser verdadeira também.

Como são passadas de forma oral, as lendas sofrem alterações ao serem contadas, conforme o ditado popular, “Quem conta um conto aumenta um ponto”, assim, entendemos a lenda como a alteração do mito. As lendas não significam mentiras, nem uma verdade absoluta, mas por terem sobrevivido na memória das pessoas, talvez possam ter episódios reais.

As principais lendas brasileiras

Boto cor-de-rosaLendas

Essa é mais uma das muitas lendas amazônicas, o boto ou Uauirá é um animal dos rios, mas em noites de festas e bailes, ele vai para terra firme e se transforma em um homem bonito, jovem e charmoso. Este homem, encanta as mulheres e depois de seduzi-las, leva as jovens para a beira do rio e as engravida. Antes que a madrugada chegue, ele mergulha nas águas e volta a ser um boto.

Mãe-D’água

Semelhante a lenda da sereia, Iara ou Uiara é a Senhora das Águas, ela tem o corpo metade peixe e metade mulher. Antes de tornar uma sereia, Iara era uma bela índia e por ser muito inteligente, despertava inveja alheia, inclusive de seus próprios irmãos. Cegos pelo sentimento, eles resolvem matá-la. Porém, com sua inteligência, Mãe-D’água percebe a armadilha e ela mesma os mata. Como punição pelos assassinatos, Iara é jogada no encontro do Rio negro e com Solimões e, então, torna-se uma sereia que seduz e mata os homens.

Mula sem cabeça

Lendas

A mula sem cabeça é um monstro que aparece quando uma mulher namora com o padre. A mulher é amaldiçoada pelo seu ato e se transforma numa mula que não tem cabeça, solta fogo pelo pescoço e assusta pessoas e animais. Essa figura tem ferraduras e relincha tão alto que pode ser escutada de longe. A mula sem cabeça também pode soluçar igual a um humano.

Origem das lendas brasileiras

Influenciadas pela miscigenação do povo brasileiro, as lendas no Brasil são incontáveis, foram trazidas da Europa pelos portugueses e da África pelos negros e se uniram com a mitologia dos índios nativos brasileiros. O resultado dessa mistura de culturas foi a criação de lendas únicas, com elementos comuns a outros povos.

Cursos Grátis Online com Certificado. São mais de 2000 Cursos. Clique no botão abaixo e escolha seu curso:

LISTA DE CURSOS

Passando pelo Romantismo do século XIX, as lendas do Brasil foram representadas por livros, poemas e pinturas, por conta do movimento nacionalista que ocorreu no período. Nesta fase, Monteiro Lobato publica o Sítio do Pica-pau Amarelo, representando algumas lendas brasileiras, como a Cuca e o Saci Pererê.

As lendas urbanas mais famosas

Chupa-Cabra

Esta é uma criatura que teria matado 8 cabras, com dentadas no pescoço e sem vestígio de sangue algum. O Chupa-cabra matava os animais e chupava seu sangue, dando origem ao nome. Muitas pessoas afirmam ter visto esse ser em áreas rurais de Porto Rico, Flórida, Nicarágua, Chile, México e Brasil. De tempos em tempos, surgem imagens na internet de supostos chupa-cabras, mas nada foi comprovado.

Lobisomem

De origem europeia, a lenda do Lobisomem conta que quando uma mulher tem sete filhas e o oitavo filho é menino, ele é um Lobisomem. Toda noite de lua cheia, por volta da meia-noite, este homem vai para uma encruzilhada e se transforma em uma espécie de lobo, misturada com forma a humana, em busca de pessoas para se alimentar do sangue delas. Ele passa a noite assim e só ao amanhecer, volta a ser humano novamente.

Loira do Banheiro

Diz a lenda que uma moça loira matava aulas no banheiro da escola e, por um castigo, teria ficado presa lá. Acredita-se que ela pode ser invocada e vista, mas é preciso dar a descarga na privada três vezes, bater na porta três vezes e então chamá-la. Em outras regiões é conheicida como Maria Algodão. Ela é o terror dos matadores de aulas.

Homem do Saco

Essa é uma lenda usada pelas mães para educar seus filhos, dizendo que não deveriam sair de perto dela e se saíssem ou não se comportassem, o homem do saco passaria e levaria os filhos embora para sempre.

Lendas brasileiras desconhecidas

Arranca Línguas

Segundo as pessoas que já o viram, o Arranca Línguas parece um grande Gorila, porém muito maior. Ele se alimenta principalmente de línguas, que pode ser de animais como, cavalos, bois, cavalos, ou até mesmo de humanos. Essa criatura costuma atacar as vítimas à noite, matando-as e retirando a língua delas para comer, por isso é chamado de Arranca Línguas. Esta lenda é comum na região do Rio Araguaia e em Goiás.

PisadeiraPisadeira

Comumente associada a paralisia do sono, a Pisadeira é uma velha de chinelos e unhas compridas que aparece durante as madrugadas pisando na barriga das pessoas, provocando a falta de ar. Dizem que ela aparece quando as pessoas vão dormir depois de comer muito.

Corpo-seco

Reza a lenda que o corpo-seco teria sido um homem muito cruel que vivia maltratando as pessoas, ele batia até na própria mãe. Após sua morte, Deus e o diabo o rejeitaram. A terra, onde tinha sido enterrado, também o expulsou. Com o corpo em estado de decomposição, foi obrigado a sair de seu túmulo e começou a viver se agarrando em troncos de árvore, que secavam imediatamente ao toque do corpo-seco. Então, ele passou a aterrorizar as pessoas nas estradas. Quando uma pessoa é atacada pelo corpo seco, ele suga seu sangue até a morte.

Lendas folclóricas

Boitatá

O Boitatá é uma cobra de fogo que protege os animais e as matas, ela persegue e mata quem desrespeitar a natureza. Esta seria uma das primeiras lendas do folclore brasileiro, que tem origem indígena. Relatos do Boitatá foram encontrados nas cartas do padre jesuíta José de Anchieta. Na região nordeste do Brasil, o boitatá é chamado de “fogo que corre”.

Curupira

Curupira

O Curupira, assim como o Boitatá, é um protetor das matas e dos animais silvestres. Ele é representado por uma forma humana pequena, podendo ser uma criança ou um anão, dependendo da região. Mas sua peculiaridade é que ele possui cabelos compridos e os pés virados para trás. Assim, nunca é encontrado pelos seus rastros deixados na floresta. Qualquer um que desrespeitar a natureza, o Curupira persegue e mata. Muitos acreditam que quando alguém desaparece na mata, é uma obra do Curupira.

Saci Pererê

O Saci é a figura de um menino negro que tem apenas uma perna. Ele anda sempre com um gorro vermelho e um cachimbo que lhe dá poderes mágicos. Ele vive aprontando travessuras nas casas e se diverte muito com isso. O Saci Pererê adora queimar comida, acordar pessoas com gargalhadas e espantar cavalos.

Cursos Grátis Online com Certificado. São mais de 2000 Cursos. Clique no botão abaixo e escolha seu curso:

LISTA DE CURSOS
você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.