Estoicismo – Filósofos, Diferença entre Estoicismo e Epicurismo


O Estoicismo, conhecido como Escola Estoica é uma doutrina filosófica que utiliza como fundamento as leis da natureza, que surgiram na Grécia Antiga, durante o período nomeado helenístico.

A Escola Estoica foi fundada pelo filósofo Zênon de Cítion e durou por vários séculos, tanto na Grécia quando em Roma. A palavra Estoicismo vem da palavra grega ‘stoá’, que quer dizer pórtico, locais de ensinamentos filosóficos.

O estoicismo tinha uma corrente filosófica onde a virtude é considerada suficiente para alcançar a felicidade. A Escola Estoica influenciou o desenvolvimento do Cristianismo.

O que foi o estoicismo?

Estoicismo é um movimento filosófico da Grécia Antiga que aprecia a fidelidade ao conhecimento, renegando todos os tipos de sentimentos externos, como a paixão, luxúria, dentre outras.

O filósofo Zênon criou esse pensamento na cidade de Atenas e apoiava que todo o universo seria governado por uma lei natural divina e racional.

A Escola Estoica tinha como único intuito que para o ser humano conseguir a verdadeira felicidade, ele deveria ser dependente apenas de suas virtudes, ou seja, do seu conhecimento, negando totalmente o vício, que para os estoicos era um mal absoluto.


No Estoicismo a paixão é considerada sempre má e as emoções um ciclo vicioso da alma, seja o ódio, piedade ou amor. Com isso os sentimentos externos seriam capazes de tornar o homem um ser irracional e não imparcial, conforme acreditavam.

O estoicismo é separado em três principais períodos: ético (antigo), eclético (médio) e religioso (recente).

O período ético foi vivenciado pelo fundador da doutrina Zênon e concluiu-se por Crisipo de Solunte, que teria adiantado a doutrina estoica e mudado o modelo que é conhecido na atualidade.

O período eclético é o movimento que começa a se revelar entre os romanos, sendo o fundamental motivador da introdução do estoicismo na sociedade romana Panécio de Rodes.

O período religioso é o qual os membros viam a doutrina filosófica não como englobada a uma ciência, mas sim como uma prática religiosa. Marco Aurélio, o imperador romano foi um dos principais representantes do estoicismo recente.

História dos estoicos

O estoicismo surgiu na Grécia Antiga, onde foi levado para Roma no ano 155 a.C. por Diógenes da Babilônia, onde foi continuado por Marco Aurélio, Sêneca, Epiteto e Lucano.

A doutrina da Escola Estoica resistiu todo o período da Grécia Antiga até o Império Romano até que todas as escolas foram fechadas em 529 d.C, por ordem do imperador Justiniano, que associou as suas características pagãs, opostas à fé cristã.

O estoicismo exaltava o cultivo da imparcialidade a frente da dor de ânimo provocada pelos males e angústias da vida.  Os seus discípulos se encontravam em templos, mercados e ginásios.

O estoicismo foi bastante influenciado pelas doutrinas cínica e epicurista, além da influência de Sócrates.

Características do estoicismo

As principais características do estoicismo são:

  • A virtude é o único bem e caminho para a felicidade do ser humano;
  • O ser humano deve negar todos os sentimentos externos;
  • O prazer fraqueja as pessoas e as desviam do seu caminho, por isso é considerado um inimigo do homem sábio;
  • O universo é governado por uma razão universal natural;
  • Valorização da indiferença (apatia);

Qual a diferença entre o estoicismo e o epicurismo

O estoicismo é totalmente diferente do epicurismo, onde o epicurismo doutrinava os indivíduos a procurarem prazeres de forma moderada para alcançar um estado de tranquilidade e de libertação dos medos.

O estoicismo é baseado numa ética rigorosa que vai de acordo com as leis da natureza, onde a felicidade era encontrada na dominação do homem e não através de suas paixões, ou seja, predominava a indiferença em tudo que é externo ao ser.

Para os epicuristas, diferente dos estoicos, os homens eram movidos por interesses individuais e o dever de cada um estava em buscar nos prazeres refinados, a felicidade plena da vida na terra.

Para os estoicos a virtude representava o único bem do homem, o mais importante, enquanto o epicurismo estava apoiado nos prazeres.

Principais filósofos do estoicismo

Os Principais Filósofos do Estoicismo foram:

Cleantes de Assos (330 a. C.-230 a. C.): Discípulo do fundador da escola estoica Zênon, sendo de extrema importância para o desenvolvimento do  estoicismo e da introdução do conceito de materialismo na escola Estoica.

Crisipo de Solis (280 a.C.-208 a.C.): Foi considerado um dos mais importantes representantes do estoicismo. Discípulo de Cleante de Assos, teve papel fundamental na propagação e organização dos conceitos estoicos.

Panécio de Rodes (185 a.C.-109 a.C.): Nascido em Rodes, foi importante na propagação do Estoicismo entre os romanos durante o período em que residiu em Roma. É um filósofo marcante da fase médio estoica, onde a sua principal obra foi intitulada ‘Sobre os Deveres’.

Estoicismo significado
Marco Aurélio

Posidónio de Apameia (135 a.C.-51 a.C.): Além de filósofo, também foi historiador e geólogo. Nascido em Apameia, estudou em Atenas, onde começou a se influenciar pelos princípios estoicos, se tornando embaixador em Roma. O seu pensamento filosófico tinha como objetivo o racionalismo e o empirismo.

Epicteto (55-135): Nascido na cidade de Hierapólis, hoje a atual Turquia, o filósofo grego viveu grande parte da sua vida como um escravo romano, onde as suas obras de destaque foram ‘Discursos’ e ‘Manual de Epicteto’.

Sêneca (4 a.C-65): Orador, poeta, político e filósofo, Lúcio Aneu Sêneca nasceu em Córdoba, hoje atual Espanha, sendo considerado um dos intelectuais mais marcantes do Império Romano.

Na fase atua estoica, Sêneca enfatizou sobre os conceitos da ética, física e lógica para o desenvolvimento da Escola Estoica.

Marco Aurélio (121-180): O imperador romano foi um dos representantes da terceira fase estoica. Seus estudos eram baseados nos temas religiosos e em alguns temas científicos.

Frases do estoicismo

Conheça abaixo algumas das principais frases do estoicismo:

“O método estoico de enfrentar as necessidades suprimindo os desejos equivale a cortar os pés para não precisar de sapatos”. Jonathan Swift.

“No fundo, dos quarenta aos cinquenta anos, o homem ou é um estóico, ou é um sátiro”. Arthur Pinero.

“Esse método estóico de bastar às nossas necessidades suprimindo os nossos desejos equivale a cortarmos os pés para já não precisarmos de calçado”. Jonathan Swift.

“Quando deixamos de especular o mundo com nosso drama pessoal, o sereno e estóico ser que nos habita, emerge”. Angela G. A. Beirão.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *