O que é Crase? Saiba quando usar e quando não usar!


A crase é um fenômeno fonético que tem o efeito de juntar a preposição ‘A’ com o artigo feminino ‘A’. Também ocorre seu uso em algumas combinações da mesma preposição com pronomes demonstrativos que se iniciem com a letra ‘A’.

O que é crase?

A palavra vem do grego e significa fusão e mistura. No português é a palavra que se dá á junção de duas vogais iguais.

Seu uso é de extrema importância na preposição “a”, com o artigo feminino “a”, com o pronome demonstrativo “a”, com o “a” inicial dos pronomes (aqueles, aquelas, aquilo) e com o “a” do relativo a qual, ou as quais.

Ao escrever, fazemos o uso do acento grave, indicando a crase. O uso adequado do acento grave, irá depender da compreensão da junção das duas vogais.

É importante, para o bom entendimento da crase, definir a regência dos verbos e nomes que são obrigatórios à preposição “a”. Aprender como usar a crase consiste em aprender a apurar a ocorrência conjunta de uma preposição e um artigo ou pronome.

Exemplo:


Vou a igreja. (Igreja é uma palavra feminina = “A Igreja”), portanto o correto seria o uso da crase: Vou á Igreja.

Conceito da crase

Seu conceito nada mais é do que a união de duas vogais iguais. No português indicamos a crase com o acento grave (`). Quando utilizamos duas vogais distintas, não é necessário o uso da crase.

Exemplo: Virei a inteligente da turma. (“A” e “I” são vogais distintas).

É necessário obedecer à forma quando ocorre o encontra de duas vogais iguais.

Exemplo: Eu sempre fui à amiga. (“A” + “A”, duas vogais idênticas).

Quando usar a crase?

Ela deve ser usada sempre antes de palavras femininas que estejam empregadas em uma construção frasal com substantivos e adjetivos que solicitam a preposição “a” e com verbos, onde a regência é realizada também com a preposição “a”, mostrando a quem se refere.

Exemplos: Agradecer á; Solicitar á; Convidar á…

Ela deve ser usada em várias expressões adverbiais, locuções prepositivas e locuções conjuntivas.

Exemplos: à tarde, à direita, à toa, às vezes, à deriva, às avessas, à parte, à luz, à vista, entre outras.

O uso da crase também pode acontecer antes de um substantivo masculino, porém será necessário que tenha uma palavra feminina que se encontre subentendida, como no caso das locuções á moda de e á maneira de, por exemplo.

Exemplos:

Decisões á Maurício Costa. (á maneira de Maurício Costa).

Estilo á Paulo Guedes. (á moda de Paulo Guedes).

 

A crase deve ser usada antes do sinal exato e determinado de horas.

Exemplos:

Minha filha acorda todos os dias ás sete horas da manhã para ir estudar.

Chegaremos a São Paulo ás oito horas da manhã.

 

Quando tiver as preposições “para”; “desde”; “após” e “entre”, não ocorre crase.

Exemplos:

Estou esperando você desde as nove horas.

Marcamos o encontro para as oito horas da manhã.

 

A crase deve ser usada em algumas expressões de modo ou circunstância, tendo como fator de transmissão de clareza na leitura.

Exemplos:

Ele pôs à venda o carro.

Estudei à distância.

Casos especiais para o uso da crase

Em algumas condições, o uso fica sujeito à verificação.

Antes de nomes de localidades: O uso da crase somente ocorre antes de nomes de localidades que tenham a anteposição do artigo quando regidos pela preposição “a”. Uma forma de ajudar a identificar isso é substituindo a preposição “a” pelas preposições “de” ou “em”.

Antes da palavra terra: Ocorre somente quando o sentido de Planeta Terra for de localidade e já estiver determinado. Caso o sentido de terra esteja relacionado ao chão, o uso da crase não se aplica.

Antes da palavra casa: A crase deve ser usada somente quando a palavra casa esteja determinada com um adjunto adnominal (é o termo de valor adjetivo que acompanha o núcleo do substantivo em uma função sintática). Quando não tem a determinação de um adjunto adnominal não há crase.

Quando não usar a crase?

Seu uso não se aplica em diversos casos, como:

  • Antes de substantivos masculinos;
  • Antes de verbos;
  • Antes da maioria dos pronomes;
  • Em frases com palavras repetidas, mesmo que essas palavras sejam femininas;
  • Antes de palavras femininas no plural antecedidas pela preposição “a”;

Exemplos

O uso da crase causa algumas confusões dependendo de como o mesmo está inserido, portanto confira abaixo alguns exemplos importantes, onde seu uso é fundamental:

Vou à terra ou Vou a terra?

O correto é “Vou a terra”, pois nesse caso a terra possui sentido de chão, onde somente se fosse ao sentido de planeta seria utilizado “á”.

Vou à casa ou Vou a casa?

O correto é “Vou a casa”, pois significa a sua própria casa, sendo um artigo definido, onde não se usa “á”.

Vou à Bahia no próximo mês ou Vou a Bahia no próximo mês?

O correto é “Vou á Bahia no próximo mês”, pois antes de localidades é necessário “á”.

Chegaremos a Paraíba ás sete horas ou Chegaremos a Paraíba as sete horas?

O correto é “Chegaremos a Paraíba ás sete horas”, pois antes da indicação exata de um horário é necessário empregar a crase.

Ensino a distância ou Ensino á distância?

O correto é “Ensino á distância”, de modo a evitar o duplo sentido, portanto é necessário “á”.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 3,00 out of 5)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *