Barroco – Características, Principais Obras, Principais Autores


O Barroco é um estilo que se destacou na Europa no século XVII, predominando a pintura, arquitetura, música e a literatura. Exatamente por isso, toda a cultura histórica desse período, inclusive os seus valores e costumes sociais, é conhecido como “barroca”.

Esse período surgiu no final do Renascimento. Expressava-se através de grande ostentação e extravagância entre os grupos que se beneficiavam das riquezas da época da colonização.

O que é o barroco?

O barroco é um estilo artístico que ganhou ênfase na metade do século XVI e permaneceu até o início do século XVIII. É caracterizado pelo excesso de elementos decorativos.

A palavra barroco apresenta mais de uma origem. A mais aceita é a que se refere como uma pérola de formato irregular.  Dicionários do século XVII começaram a usar o termo barroco como adjetivo daquilo que era irregular.

O Barroco foi um período marcado pelo requinte, qualidade e grandiosidade. O seu nascimento ocorreu de um olhar livre das formas clássicas. O estilo constituía uma oposição ao racionalismo do Renascimento, que prevalecia pela harmonia e simplicidade.

O barroco teve influência da pintura. Porém, também chegou á arquitetura, música, literatura e escultura, onde foi essencial para o desenvolvimento das artes no Brasil. Também foi importante para a expansão da arte religiosa, que buscava propagar a fé. Diversas igrejas que hoje constituem num patrimônio histórico mundial, fizeram parte do período barroco.


Barroco autores e artes

O barroco também ao longo dos anos teve diversas adaptações. Durante o século XVIII, por exemplo, o estilo rococó na França, fez parte de uma das suas adaptações. O estilo apresentava enfeites de um capitel de coluna em forma de espiral e desenhos de conchas sucessivamente empregadas.

Contexto histórico

O Concílio de Trento, que foi realizado de 1545 a 1563, provocou grandes reformas no Catolicismo, em resposta à Reforma Protestante, de Martinho Lutero. Com isso, a autoridade da Igreja de Roma foi fortemente reafirmada, após perder diversos fiéis.

A Companhia de Jesus, reconhecida pelo papa em 1540, começou a administrar o ensino quase que inteiramente. Exerceu um papel fundamental na propagação do pensamento católico no Concílio de Trento.

A Inquisição que ocorreu na Espanha a partir de 1480 e em Portugal a partir de 1536, amedrontava a liberdade de pensamento. O clima era de  intolerância e proibição. Justamente nesse período que se desenvolveu o movimento artístico conhecido como Barroco, num contexto que buscava divulgar a fé católica.

Foi exatamente no período Barroco que surgiu um alto número de igrejas e capelas católicas e quase todas se associavam ao Estado. Com isso, a arquitetura barroca, que antes era só religiosa, surge também na construção de diversos palácios, com o sentido de despertar encanto e poder.

Características do barroco

  • O equilíbrio nas obras mostrava uma inquietante luta entre forças opostas. Essas forças são o bem e o mal, Deus e o Diabo, Paganismo e Cristianismo.
  • A emoção do estilo barroco dava preferência a razão.
  • A prioridade era dos efeitos decorativos para que pudessem despertar a emoção de quem olha as obras, mediante curvas e colunas retorcidas.
  • O contraste entre luz e sombra existia para enfatizar os sentimentos e reforçar a profundidade, tanto na pintura como também na arquitetura.
  • O estilo expressava a intensidade dramática.
  • Na pintura, a profundidade com técnicas de ilusão como o trompe l’oeil.

Barroco no brasil

O barroco brasileiro tem suas primeiras exibições no século XVIII, com a descoberta das minas de ouro e diamantes e o enriquecimento rápido de algumas esferas da população.

O barroco foi a primeira expressão artística do país. Teve apoio de apreciadores das artes, que eram as confrarias, paróquias e instituições religiosas.

O barroco iniciou-se na capitania de Minas Gerais, logo após a descoberta das jazidas de ouro e diamantes, e também no Nordeste, que  já juntava riquezas do período de exploração da cana-de-açúcar.

Exatamente por isso é que em Minas Gerais e no Nordeste que exitem as maiores obras da arte barroca brasileira, como as igrejas de Salvador, ou em Ouro Preto e Mariana, que contam com as esculturas de Aleijadinho estabelecendo a influência do estilo no país.

Barroco na Europa

A Itália foi considerada o berço do Renascimento e da arte barroca. Diversos artistas tiveram destaque como Caravaggio, que explorava contraste entre luz e sombras e pintava sobre temas religiosos. Ele teve como as suas principais obras: “A Captura de Cristo”, “A Ceia de Emaús”, “Davi com a cabeça de Golias” e “Flagelação de Cristo”. Bernini e Andrea Pozzo também foram importantes na arte barroca da Itália.

A Espanha também teve vários poetas barrocos. Os principais são: Quevedo, Gôngora, Cervantes, Lope de Vega, Calderón, Tirso de Molina, Gracián e Mateo Alemán. Através desses poetas que tiveram a melhor literatura do século XVII, que foi absorvida pelo resto da Europa a partir da segunda metade do século XVI.

Em Portugal o Barroco vai de 1508 a 1756. O Padre Antônio Vieira é o principal autor literário em Portugal, apesar de viver grande parte da sua vida no Brasil. A sua principal obra narra um mundo rico e contraditório, chamada de “Os Sermões”.

Principais obras do barroco

Caravaggio: O italiano se destacou pelo modo revolucionário de como usava a luz, onde ela não aparece como reflexo da luz solar, mas sim criada intencionalmente pelo artista, para dirigir a atenção do observador. Sua principal obra é a “A Captura de Cristo”.

Bernini: Era escultor e arquitetos, onde as suas obras estão em Roma e no Vaticano, entre elas a “Catedral de São Pedro”, “Busto de Paulo V” e “Castelo de Santo Ângelo”.

Andrea Pozzo: Decorador, pintor e arquiteto. Entre as suas principais obras estão  “Anjo da Guarda”, o teto do “Salão Nobre do Palácio Liechtenstein”, em Viena e a “Falsa Cúpula de São Francisco Xavier”.

Velázquez: Retratava as pessoas da corte espanhol do século XVII e também buscou registrar em seus quadros os tipos populares do seu país, narrando o dia-a-dia do povo espanhol num dado momento da história. A sua obra de destaque é “O Conde Duque de Olivares”.

Rembrandt: O holandês utilizava  gradação da claridade, os meios-tons, que envolvem áreas de luminosidade mais intensa e não propriamente o contraste entre luz e sombra. A sua principal obra é a “Aula de Anatomia”.

Principais autores

Um dos principais autores do barroco no Brasil foi Bento Teixeira no ano de 1601, logo depois Gregório de Matos também se destacou e Padre Antônio Vieira e Frei Manuel de Santa Maria Itaparica também foram outros autores marcantes do barroco no Brasil.

Na Europa os principais autores do barroco foram o holandês Rembrant, o espanhol Diego Velásquez, e o italiano Caravaggio.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (9 votes, average: 4,22 out of 5)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *