PostHeaderIcon RETICÊNCIAS (...)

RETICÊNCIAS (...)

 

Serve para marcar a suspensão da melodia na frase. Emprega-se em casos muito variados como:

 

1. Para interromper uma idéia, um pensamento, a fim de se fazer ou não, logo após, uma consideração;

Exemplo:

- Quanto ao seu pai... às vezes penso... Mas asseguro-lhe que é verdade quase tudo que se contam por aí sobre homens que enriqueceram facilmente.


2. Para marcar suspensões provocadas por hesitação, surpresa, dúvida ou timidez de quem fala. E ainda, certas inflexões de alegria, tristeza, cólera, ironia, etc.

Exemplos:

- Rapaz, veja lá... pensa bem no que vai fazer... - alertou o amigo.

- Você... aí sozinha... não tem medo de ficar na rua a esta hora?

- Eu... eu... queria... um agasalho - respondeu soluçando o mendigo.

- Há quanto tempo não o via... lágrimas vieram-lhe aos olhos... foi um encontro inesquecível.

 

 

 
Visitantes
Visualizações de Conteúdo : 5959620